A conscientização do uso de EPi no ambiente de trabalho!
8580
post-template-default,single,single-post,postid-8580,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-3.6,wpb-js-composer js-comp-ver-6.1,vc_responsive
 

Blog

A conscientização do uso de EPi no ambiente de trabalho!

  |   Sem categoria   |  
Botas, capacetes, óculos, coletes etc. Muitos são os elementos que pensamos quando falamos na palavra EPI (Equipamento de Proteção Individual). No entanto, muitos funcionários têm resistência em utilizar esses equipamentos. O que pode prejudicar a saúde do trabalhador e até mesmo a empresa. Saiba em nosso artigo a importância de conscientizar os colaboradores sobre a importância desses equipamentos e ao mesmo tempo como isso pode trazer bons resultados!

Se você trabalha em um ambiente que precisa utilizar EPI, provavelmente já deve ter escutado de algum funcionário que isso é desnecessário e que o risco de acidente é mínimo. Afinal, há anos atrás não eram utilizados e nunca acontecia nada. Alguns gestores não conseguem mudar essa prática, o que pode ser prejudicial para sua empresa. Porque a utilização desses equipamentos é uma exigência legal. Prevista na NR6 do Ministério do Trabalho e Emprego. Sendo um direito e ao mesmo tempo um dever dos colaboradores (previsto pela norma e pelo artigo 158 da CLT).

 

Mas, como resolver essa situação?

No Brasil, devido a industrialização tardia, algumas regras ainda não são claras para uma parcela da população. Como antigamente era comum algumas empresas não terem muitos recursos e conhecimento da legislação, também era comum a não utilização de equipamentos de segurança. O que fez essa cultura ser passada para os funcionários, que hoje não percebem a necessidade do uso.

Ou seja, é um problema cultural! Que só será resolvido por meio de educação. Não adianta obrigar uma pessoa a adotar determinado comportamento, se durante anos ela não foi estimulada e instruída para isso.

Uma das estratégias que vem sendo utilizadas é a constante conscientização. Hoje, nas escolas os professores estão ensinando para seus alunos a importância da prevenção dos acidentes. Como muitos funcionários não frequentam o ambiente escolar há anos, uma das maneiras é aplicar essa pedagogia no ambiente de trabalho. Seja por meio de palestras com especialistas ou com a apresentação de casos de pessoas que quase sofreram acidentes etc.

Isto é, por meio de campanhas educativas. Com as quais os colaboradores estarão mais abertos a dialogar e refletir sobre a temática e suas consequências. Uma das medidas educativas que vem sendo utilizadas são: a SIPAT – Semana Interna de Prevenção de acidentes, com atividades voltadas à segurança e saúde no trabalho e o DDD – Diálogo Diário de Segurança, com palestras curtas também voltadas à temática da prevenção dos acidentes que acontecem no ambiente de trabalho.

Claro que tudo isso, é integrado com uma mudança cultural que vem de todos os gestores. Que devem mostrar preocupação com a saúde do trabalhador (não somente com o receio das multas que a empresa pode ter caso não cumpra a lei).

Essa mudança cultural poderá trazer bons frutos para a empresa. Que terá funcionários produtivos. Possibilitando que o seu negócio possa ser bem visto e até mesmo conquistar uma certificação. Isso mesmo, ser certificado é um processo simples!

Quer saber mais sobre o assunto e como uma mudança de consciência dos seus colaboradores pode contribuir com o impulsionamento dos seus negócios? Entre em contato!

Comentar